Alivie as dores nas articulações!

OLEO DE MASSAGEM COM SUCUPIRA 60ML - ALIVIO DAS DORES ARTICULARES

R$37,00

6x de R$6,17 sem juros

Óleo de massagem analgésico e anti inflamatório

O Oleo de Sucupira possui grandes propriedades analgésicas e anti-inflamátorias. 

BENEFÍCIOS

  • Antioxidante natural;
  • Anti-inflamátorio e analgésico;
  • Combate atrite, artrose e reumatismo;
  • Oleo essencial de Olibano - uso externo
  • Dentre as propriedades terapêuticas, incluem-se atividade analgésica, anti-inflamatória, expectorante, calmante.
     

O óleo essencial de Olíbano possui ações analgésicas e anti-inflamatórias e, portanto, é indicado para o tratamento de artrite reumatoide e dores crônicas.
O óleo essencial de Olíbano também possui propriedade expectorante, e pode ser utilizado no tratamento coadjuvante de doenças do trato respiratório.
Também é muito utilizado para a mente, desacelera a respiração, produzindo sensação de calma. Tende a proporcionar um efeito animador e relaxante na mente. Indicado nos tratamentos de ansiedade e estados obsessivos relacionados ao passado.
É muito usado para a meditação, devido às propriedades psicoativas, além de ser excelente ansiolítico.
Seu uso sobre a pele proporciona vitalidade a peles cansadas e suaviza rugas.
Possui ação cicatrizante em feridas, ulceras.

Não é recomendado durante a gravidez e lactação. Não usar puro sobre a pele. Manter em local fresco, ao abrigo da luz.

óleo essencial de Alecrim também possui propriedades calmantes e anti-inflamatórias, por isso é muito usado pela medicina esportiva na realização de massagens nos atletas em zonas de sobrecarga de músculos ou em lesões. Ajuda a melhorar o estado geral com o movimento circular e penetra pelos poros, por isso se apresenta como uma boa alternativa para reduzir as inflamações produzidas pela artrite, reumatismo ou hemorroidas.

Aplicar sobre as áreas doloridas massageando levemente 2 vezes ao dia.

Venda sob prescrição de profissional habilitado, podendo este ser o nosso farmacêutico de acordo com a Resolução 586/2013 do Conselho de Farmácia.

 

Detalhes das parcelas